Agilidade no protesto de título é a principal diferença com a cobrança judicial

02/10/18

Condomínios residenciais na Paraíba têm sofrido com o aumento da inadimplência e com a morosidade da Justiça, onde as ações, mesmo as de execução, levam na maioria das vezes, mais de um ano para serem resolvidas, período cujas administrações não podem esperar sem que isso não prejudique os demais condôminos que pagam essas taxas rigorosamente em dia.

“Os inadimplentes, por sua vez, se aproveitam dessa demora e acumulam no decorrer desse tempo mais e mais débitos, sem sofrer qualquer penalidade até quitarem seus débitos,”, afirmou o advogado Inaldo Dantas, que administra aproximadamente 150 condomínios, que apresentam em média, 15% de inadimplência.

Esse índice vem sendo reduzido graças a um convênio firmado com o Instituto de Estudos de Títulos de Protesto do Brasil, Seção Paraíba (IETPB-PB), através do qual são encaminhados os protestos das taxas condominiais.

Eficácia da cobrança

 O efeito imediato é a punição ao inadimplente, que diante do descumprimento de sua obrigação de pagar, passa a ter o seu nome incluído no cadastro dos maus pagadores. “Com o nome negativado, o condômino buscará o condomínio para resolver o problema num espaço de tempo infinitamente menor que o de uma cobrança judicial. É essa agilidade que difere uma medida da outra”, constatou.

Ele acrescentou que em relação às referidas taxas, os condôminos sabem que essa obrigação é mensal, por isso a administradora não precisa ficar cobrando mês a mês. “Na a Ello, quando a dívida não é quitada, é encaminhada para protesto geralmente entre 15 a 30 dias, dependendo de cada condomínio”, concluiu.

Sobre Inaldo Dantas

Advogado, formado pelo Unipê em 1987, atua desde aquele ano profissionalmente no segmento condominial, possui registro profissional de jornalista, é corretor de imóveis (Creci 1265), colunista dos portais Sindiconet, Sindiconews, Clicksindico e Painel Urbano. É ainda editor da Revista Condomínio, presidiu por nove anos o Secovi-PB e é autor dos livros “Socorro!!! Sou Sindico”, “O Condomínio ao Alcance de Todos” e “Livro Prático do Síndico”, organizador da Fesíndico – Feira de Condomínios do Nordeste (Fesíndico), membro da Câmara Brasileira do Comércio e Serviço Imobiliário (CBCSI) e palestrante na área condominial.

Sobre a Ello

A Ello foi fundada em 1987 e há 31 anos atua no segmento de administração de condomínios tanto na cidade de João Pessoa como em Recife, possuindo hoje uma carteira de aproximadamente 150 condomínios e dentre os seus serviços, presta assessoria administrativa, serviços advocatícios e desde 2012, também atua com o serviço de portaria virtual.

É a  única administradora que tem em sua própria sede a central de monitoramento, o que é um diferencial, já que todas as outras que oferecem esse serviço, terceirizam com empresas que sequer estão instaladas na cidade. A Ello, com esse serviço, funciona 24 horas de domingo a domingo. Não para nunca.