Creci-PB suspende registro de corretor de imóveis acusado de matar taxista e instaura PAD

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis da Paraíba suspendeu a inscrição e instaurou nesta segunda-feira (18) processo administrativo disciplinar ético contra o corretor de imóveis Gustavo Teixeira Correa, preso preventivamente, acusado de assassinar o taxista Paulo Damião dos Santos, fato ocorrido por volta das 17h30 da última sexta-feira, no bairro do Bessa, em João Pessoa.
“O processo, que será concluído num prazo de 90 (noventa) dias contados a partir desta segunda-feira, foi instaurado com fundamento na Legislação que regulamenta a nossa profissão e será julgado pela Comissão de Ética e Fiscalização Profissional (Cefisp) e Turma de Julgamento, que ao final – disponibilizado o princípio universal da ampla defesa e do contraditório – decidirá pela aplicação de sanção que pode ir de uma advertência ao cancelamento da inscrição junto ao Creci-PB”, afirmou o presidente Rômulo Soares.
Nesse período, o registro profissional de Gustavo Teixeira Correa permanecerá temporariamente suspenso.
Rômulo Soares destacou que a decisão se deu também diante da grande repercussão e comoção popular decorrentes do fato e lembrou que o corretor de imóveis responde pelos seus atos não só quando do exercício da profissão, mas também fora dele, sobretudo em relação àqueles que denigram a imagem da categoria junto à sociedade, através de condutas que infrinjam a ética e legalidade.