Frei Anastácio diz que Dia do Trabalhador está coberto de luto

02/05/19

O 1° de Maio de 2019 é um dia de luto para a classe trabalhadora do Brasil. Não há o que comemorar. Só temos perdas a lamentar”. A declaração é do deputado federal Frei Anastácio (PT/ PB). Segundo ele, não existe um benefício, se quer, para ser comemorado.

Frei Anastácio relatou que desde o golpe que retirou Dilma do governo, o povo e a classe trabalhadora só assistem a uma desenfreada perda de direitos.

”Tiraram Dilma do poder dizendo que o país entraria num mar de rosas. Nada disso aconteceu. Depois, vieram com a Reforma Trabalhista prometendo gerar milhões de empregos. O desemprego fez foi aumentar. Agora, estão com uma Reforma da Previdência prometendo gerar empregos e tirar o Brasil da crise. Uma reforma que massacra a classe trabalhadora e é anunciada como nova Previdência igual para todos. Se for aprovada, essa reforma será mais um golpe no povo e na classe trabalhadora”, afirmou.

O parlamentar disse ainda que o país está de luto neste primeiro de maio, também, porque não se vê nenhum horizonte para a classe trabalhadora, nem para os pobres. ” A cada dia, o Governo Bolsonaro retira direitos, institui medidas que dificultam a vida dos que mais necessitam e conduz o Brasil para um estremo de pobreza, violência, discriminação, racismo, e entre outras coisas, promove o empoderamento das elites. É preciso forças para resistir. O povo não pode desanimar. Não podemos ficar parados olhando o Brasil caminhar para trás”, afirmou.
Assessoria