Quanto custará recuperar a economia brasileira depois do fim do Covid-19 no País ? questiona João Teodoro

01/04/20

Diante do agravamento da pandemia de Coronavírus, o presidente do Sistema Cofeci-Creci, João Teodoro da Silva, indaga: Quanto custará recuperar a economia brasileira depois do fim do Covid-19 no País?

Ao evocar a palavra inglesa shutdow, que significa “desligamento, desativação, paralisação”, e está muito em voga hoje no Brasil e no mundo todo, afetando toda a economia do planeta, ele condena no Brasil a maneira totalmente desarmônica e individualizada com que governadores e prefeitos adotam, por conta própria, as mais desencontradas medidas de combate à propagação do Coronavírus.

A economia brasileira, conforme João Teodoro – inobstante os esforços daqueles que aplaudem o “quanto pior, melhor” para retroceder o país ao status de um dos mais corruptos do mundo – apoiada no programa liberal adotado pelo atual governo federal – vinha apresentando bons sinais de reaquecimento, mas agora, de  repente, despenca em queda livre, com o resto do planeta.

Economia de guerra

“E se há falta de infraestrutura na saúde, não seria mais fácil e menos custoso, inclusive emocionalmente, criar uma economia de guerra para supri-la rapidamente, ao invés de paralisar toda a economia ?”, pergunta. Segundo ele, o poeta e dramaturgo inglês, William Shakespeare, talvez dissesse, se estivesse vivo: “há mais por trás do tal vírus do que imagina nossa vã filosofia”.

Conforme João Teodoro, o desemprego, a falta de perspectivas e a violência que advirão, certamente matarão mais do que a Covid-19. “Se há falta de infraestrutura na saúde, não seria mais fácil e menos custoso, inclusive emocionalmente, criar uma economia de guerra para supri-la rapidamente, ao invés de paralisar toda a economia ?”, indaga novamente.

Para o presidente do sistema Cofeci-Creci,  médicos são treinados para salvar vidas. “Eles não têm obrigação de considerar danos econômicos. Mas os governantes têm”.

Ninguém jamais experimentou paralisar 80% da economia global e, depois, reativá-la, pondera. Como saber quanto custará ?

Bons exemplos

Ele conclui, lembrando que somente os Estados Unidos (EUA) preveem estímulo gigantesco à economia do país, em US$ 2 trilhões (10% de seu Produto Interno Bruto-PIB). Mas esse valor pode ser insuficiente e o país pode ter elevá-lo. Isso é apenas o exemplo americano. Países europeus como a Alemanha, a França e a Inglaterra, entre outros, estão no mesmo caminho.